Burocracia Empreendedorismo Frankenstein Reforma Tributária Tributos

O Carnaval de Impostos

Tributos no Carnaval

O carnaval já chegou, certo? E qual pensamento não sai da cabeça da maioria das pessoas? Se divertir, claro.

De outro lado, tem outro grupo que fica muito contente quando chega essa época: os empresários, principalmente os que trabalham com itens consumidos durante a festa, que pensam em fazer bons negócios.

Mas não se iluda, tem mais um grupo bem feliz com a festa. Sabe quem? O governo! Comemorando o carnaval de impostos que serão arrecadados. Sim, porque a fantasia do Frankenstein Tributário, natural das terras tupiniquins, se torna realidade até no Carnaval.

E é sobre isso que falaremos neste post, demonstrando o custo tributário de itens e festas de carnaval no Brasil.

Alalaô?

Mais usados ou mais tributados?

Os dois!

Os produtos mais consumidos durante o carnaval são também os mais tributados.

Vamos começar pelos itens básicos de todo carnavalesco. O confete e a serpentina, por exemplo, tem carga tributária total em quase 44%. O spray de espuma, em 46%.

Quer desfilar por aí com uma fantasia legal? Aquele colar havaiano tem 46% de impostos embutidos, enquanto a máscara de plástico dos super-heróis tem quase 44% de tributos.

Agora, se você decidiu viajar, digamos, para curtir o desfile das Escolas de Samba no Carnaval do Rio de Janeiro, saiba que a carga tributária em um pacote com hospedagem, ingresso e transporte até o sambódromo, é de mais de 36%.

Por outro lado, se quiser passar o feriadão de carnaval na praia, os impostos também ajudam a deixar o passeio mais caro. O protetor solar, por exemplo, tem quase 42% de tributos embutidos. E no sorvete das crianças, eles representam quase 38% do preço final.

Só tomando uma mesmo para disfarçar

Se você se assustou com a “mordida” que o governo dá nos itens de carnaval e resolveu tomar uma para relaxar, saiba que cada gole, custa caro.

As bebidas são, de longe, os produtos mais tributados do país. A bebida mais procurada pelos turistas, nossa tradicional caipirinha, é a campeã de impostos entre os produtos mais consumidos no carnaval.

São quase 77% de tributos no preço final do produto.

E o popular chopinho vem logo atrás, com uma taxação de mais de 62% em cada tulipa.

Se você não é adepto da cerveja ou da caipirinha e quer ir de refrigerante em  lata, a soma dos impostos passa dos 46%.

A opção mais saudável, com um imposto um pouco menor, é a água de coco, com “apenas” 34% de tributos. Mesmo assim, se você tomar três copos, o dinheiro de um deles vai pro governo.

Agora, provavelmente, junto com uma ressaca, você nem vai querer se lembrar das caipirinhas, cervejas e refrigerantes do dia anterior.

A lista completa, de todos os itens

Pelo que mostramos até aqui, parece que quem mais vai curtir o carnaval é o governo, não é mesmo?!

Realmente, os foliões que pretendem aproveitar a festa podem preparar o bolso, pois o nosso “querido” Frankenstein tributário também está à procura de amigos para curtir o feriado sem moderação.

Só para mostrar para você como é difícil fugir dele, veja aqui a lista completa de todos os itens tributados. Já avisamos de antemão que é melhorar preparar seu coração.

Embora aqueça a Economia, o Carnaval nos dá uma importante lição

A verdade é que o Carnaval, mais do que uma grande festa, serve para impulsionar muitos setores da economia, especialmente o comércio e serviços, além da indústria do turismo, que tem um aumento considerável da demanda nestes dias, e o aumento de blocos de rua a cada ano também faz com que as vendas se aqueçam.

Por outro lado, não podemos deixar de refletir no impacto que as altas tributações têm sobre o faturamento dos empresários, desde os menores até os grandes.

O fato é que, se existissem menos impostos, talvez a festa fosse mais animada ainda, com geração de empregos e investimentos das empresas para oferecerem melhores produtos e serviços.

Aí vem a velha esperança, quase nostálgica, de reforma tributária…

Veja o que fala Alencar Burti, presidente da ACSP (Associação Comercial de São Paulo):

“Esperamos que seja realizada a reforma tributária e previdenciária, para racionalizar o sistema e reduzir o peso dos impostos sobre o bolso dos consumidores”

A entidade mantém desde 2005 o painel do Impostômetro para conscientizar a população sobre os valores que ela paga em tributos para a União, os estados e os municípios.

E agora? Pronto para o Carnaval de Impostos?

Seguindo a referência do pessoal do Don´t Mess With Taxes, que elaborou um canal inteiro de seu blog para tratar de forma divertida a tributação na gringa, intitulado de “carnaval de impostos”, nós seguimos acompanhando o tema em terras tupiniquins.

Sempre torcendo pela possibilidade do final feliz, desse filme de suspense, chamado a reforma tributária.

Portanto, com festa ou sem festa, não deixe de contar com especialistas para lhe assessorar de forma atualizada!

Como taxologistas, além de profundo conhecimento e atualização de regras tributárias, ainda temos ampla experiência no mapeamento de processos administrativos-fiscais.

Também utilizamos os melhores softwares em nuvem, totalmente integrados e que evitam desperdício de tempo ou trabalhos repetitivos.

Chega do “mais do mesmo”, conte com uma contabilidade contemporânea para tratar de seus assuntos fiscais, sem embromation!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *