Colaboração Empreendedorismo Equipe Produtividade Transformação Digital

Mapeamento de Cadeia de Valor: o que a contabilidade tem a ver com isso?

O avanço da tecnologia fez o contador deixar de ser apenas um triturador de números e o transformou em um agente de transformação nas empresas, capaz de contribuir com informações estratégicas para ajudar no crescimento do negócio.

Com a contabilidade 5.0 esses novos profissionais olham para as empresas com outros olhos, recebendo dados integrados em nuvem, diminuindo o retrabalho e a utilização de papéis.

Neste contexto, o mapeamento de cadeia de valor, uma ferramenta estratégica, criada por Michael Porter, se tornou uma arma poderosa para contadores mapearem áreas administrativas que se relacionam com a contabilidade, além de identificar gargalos e propor novas soluções, visando a eficiência dos processos, para que o tempo de execução, se torne tempo analítico.

Por isso, neste artigo vamos falar sobre como você pode usar o mapeamento de cadeia de valor na sua empresa, atingindo os objetivos acima. Acompanhe.

O que é Cadeia de Valor?

Antes de falarmos da ferramenta, vamos definir o que é Cadeia de Valor. Ela é entendida como o conjunto de atividades realizadas pelas empresas, agrupadas da forma em que geram mais valor para o cliente.

Segundo Porter, as atividades são divididas em atividades primárias e atividades de suporte.

Atividades primárias

As atividades primárias são aquelas que estão diretamente relacionadas à produção e distribuição de um produto ou serviço. São elas:

1.Logística de entrada: compreende as atividades logísticas internas, que possibilitam a entrada, armazenamento, classificação dos recursos e matérias-primas necessárias para a fabricação.

2.Operações: são as atividades realizadas que de fato transformam a matéria-prima em um produto.

3.Logística Externa ou de saída: compreendem todas as atividades de estoque e distribuição de um produto até o consumidor final.

4.Marketing e Vendas: São as atividades realizadas para a promoção e a venda do produto.

5.Serviços: atividades que agregam valor ao produto acabado, aumentando a margem do processo. Atividades de acompanhamento, pós-vendas, garantias, dentre outras.

Atividades de apoio ou suporte

Já as atividades de suporte ou apoio na cadeia de valor são as atividades que promovem os insumos e condições necessárias para que as operações primárias aconteçam.

1.Infraestrutura: promovem o ambiente ideal para que as operações primárias aconteçam. Incluem atividades como a gestão administrativa, qualidade, financeira, dentre outras.

2.Gestão de Recursos Humanos: promovem ações para a captação, treinamento, desenvolvimento e retenção de talentos em uma empresa. Uma boa gestão de RH é decisiva para que os processos sigam sem interrupções. Afinal, uma empresa com alto turnover (rotatividade de funcionários), além de ter altos custos com contratações e demissões, perde muito em credibilidade e até mesmo na qualidade dos serviços.

3.Desenvolvimento tecnológico: é o conjunto de atividades que proporcionam melhorias no processo e nos produtos, com o auxílio de novas tecnologias.

4.Aquisição/compras: Atividades de suprimentos para a confecção de produtos e apoio aos demais processos. Inclui a gestão de fornecedores e negociação de preços dos produtos.

E a Contabilidade, onde entra no Mapeamento da Cadeia de Valor?

Como você deve ter notado, uma das principais vantagens de usar o mapeamento de cadeia de valor dentro das empresas é diminuir os desperdícios, aumentar a eficiência e, consequentemente, os resultados.

Nas áreas administrativa e financeira significa identificar os desperdícios no fluxo e na geração das informações, tornando os processos mais enxutos.

Nesse contexto, contabilidade utiliza o Mapeamento da Cadeia de Valor para gerenciar informações relacionadas à estrutura de custos, receitas e os ativos da empresa, que são partes fundamentais para que as demais operações e processos possam seguir sem interrupções.

E também minimizar a ocorrência de erros que resultam em prejuízos e perdas de patrimônio.

Como a Hexagon utiliza essa ferramenta para ajudar seus clientes

Aqui na empresa nós tratamos o mapeamento de cadeia de valor para atividades administrativas e financeiras visando ganho de eficiência em todas as áreas que se relacionam com a contabilidade.

No departamento pessoal, por exemplo, adotamos dois softwares de parceiros para integrar as funções do RH dos clientes. O primeiro faz o recrutamento, enviando as informações necessárias, via integração, para o segundo realizar o onboarding (parte documental da contratação, que é armazenada digitalmente), e depois estes dados são automaticamente integrados para nossa folha de pagamento.

Na prática, nosso mapeamento permite identificar gargalos como ações manuais, ou a utilização desnecessária de papéis, que estejam prejudicando a eficiência e gerando retrabalhos para os colaboradores.

Atuamos da mesma forma na área financeira, que funciona integrada ao nosso sistema contábil, enviando dados de forma 100% automatizada e digital.

Devido aos ganhos obtidos, nossa proposta de valor é sempre sugerir aos clientes a utilização dos sistemas integrados, de forma a inibir a utilização de papel e a perda de tempo devido aos retrabalhos.

Assim, conseguimos tornar mais enxutas todas as áreas que se relacionam com a contabilidade, substituindo o tempo de execução por tempo analítico e propiciando uma análise de dados mais eficaz e assertiva.

Ficou curioso? Entre em contato com a gente que explicamos como podemos ajudar também a sua empresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *